×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 189
Você está aqui:PolíticaDerrubada de “Cidadão Benemérito” evita mais desgastes à Câmara

Derrubada de “Cidadão Benemérito” evita mais desgastes à Câmara

Publicado em Política

Uma manobra da Câmara Municipal de Barueri, esta semana, derrubou o seria o terceiro mimo de vereador para vereador este ano. Por conta dos constrangimentos que a concessão de títulos de “Cidadão Benemérito” já causou à Casa em 2017, vereadores esvaziaram o plenário na sessão de terça-feira, 26/09, impossibilitando que o projeto que concedia a homenagem ao vereador Antonivaldo Rios Santos (PSB), o “Kascata”, alcançasse o número suficiente de votos favoráveis para aprovação.

 

Este ano, e pela primeira vez na entre todas as legislaturas da Câmara, os parlamentares baruerienses já aprovaram dois títulos de Cidadão Benemérito de vereador pra vereador – um de Kascata a Zé Baiano (PMDB), e outro deste último para Sérgio Baganha (PSDB). Os fatos geraram diversas críticas à Casa, por conta do caráter corporativista das propostas e também pela banalidade do tema em relação às funções do Poder Legislativo.

 

Para que o terceiro projeto do gênero passasse em plenário eram necessários 14 votos favoráveis. Já prevendo a derrocada, Robertinho (SD), autor da proposta, sequer subiu à tribuna para defender seu projeto – que recebeu 13 votos favoráveis e um contrário. Ausentaram-se do plenário os vereadores Barrão (PTN), Fabinho do Imperial (PSD), Luiz do Supermercado Silva (DEM), Neto Amorim (PV), Ornedo Neves (PSDB) e Rafa Gente da Gente (DEM). Kascata, por ser o homenageado, era impedido de votar.

 

Único a expressar publicamente seu voto contrário, Allan Miranda (PSDB) disse que os colegas vereadores pressionaram Robertinho para tirar o projeto de tramitação. “Aqui não é fábrica de fazer pastel, quando for fazer projeto, que fale antes com os vereadores. É um título político, nada contra o Kascata, mas ele é um vereador de apenas dois mandatos”, afirmou Allan junto à bancada de imprensa.

 

Antes do anúncio da derrubada do projeto, o presidente da Câmara, Carlinhos do Açougue (DEM), demonstrou sua contrariedade à manobra dos parlamentares. “Os vereadores que assinaram presença e não votaram terão desconto em folha de pagamento”, sentenciou.

 

 

O “homenageado” também demonstrou seu descontentamento com a ausência de colegas no plenário bem na hora da votação. “É preciso convocar na hora de votar. O vereador se esconde, mas precisa vir aqui mostrar a cara. Porque quando o eleitor vota no político quer que ele trabalhe. Isso está acontecendo com frequência, vereador que não quer se expor”, protestou Kascata. 

Lido 785 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Quem Somos

Empresa jornalística da região oeste da grande São Paulo que produz informação com transparência, credibilidade, qualidade e agilidade, buscando sempre o aprimoramento da democracia.

Circulação

Barueri, Cotia, Osasco,
Carapicuiba, Itapevi, Jandira,
Santana de Parnaíba e Pirapora do Bom Jesus.

Onde Estamos

Sede própria:
Av. São Paulo das
Missões nº 81
Barueri/SP
CEP 06411-300
Fone (11)4198-4014

Newsletter

Cadastre-se

Lembrar-me