×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 189
Você está aqui:PolíticaCâmara de Parnaíba abre novo processo contra Dr. Rogério

Câmara de Parnaíba abre novo processo contra Dr. Rogério

Publicado em Política

A Câmara de Santana de Parnaíba instaurou uma Comissão Processante que analisará novo pedido de cassação de mandato do vereador de oposição Dr. Rogério (PC do B). Segundo informativo publicado no site da Câmara, o processo irá apurar denúncia apresentada pelo munícipe Fábio Luiz Pereira sobre a contratação de funcionários fantasmas pelo vereador.

 

O pedido de cassação de mandato contra o vereador é o segundo este ano – no primeiro semestre, por conta de outra denúncia de munícipe, Dr. Rogério foi investigado pelos colegas porque teria utilizado carro oficial numa visita ao litoral paulista. O pedido, no entanto, foi barrado pela Justiça, que analisa possíveis irregularidades na condução do processo pela comissão de parlamentares da Casa.

 

No novo pedido de cassação, o munícipe se baseou em processo da Promotoria de Justiça de Santana de Parnaíba, que entrou com ação de improbidade administrativa contra Dr. Rogério no dia 2 de agosto passado. Segundo o MP, Géssica Vanessa de Farias Feitoza e Jéssica de Araújo Silva seriam funcionárias fantasmas de Dr. Rogério, pois teriam sido nomeadas como servidoras comissionadas, teoricamente, do gabinete do vereador recebendo salários inerentes ao cargo em que nunca teriam aparecido para trabalhar. 

 

A instauração da Comissão Processante foi aprovada por 11 votos a favor, um voto contrário do vereador Magno Mori (PSB), uma abstenção de Amâncio Neto (PSDB) e ausência de Ângelo da Silva (PEN), Ronaldo Santos (PDT) e do próprio Dr. Rogério.

 

Dr. Rogério, por sua vez, alega que ainda não foi notificado pela Justiça para responder as acusações. “Assim que for notificado prestarei todos os esclarecimentos, estarei sempre à disposição da Justiça”, disse esta semana.

 

Em relação à denúncia, o vereador afirma que possui dois funcionários comissionados, e ambos dão expedientes diários na Câmara. “Portanto, não tenho e nunca tive funcionários que deixaram de dar expediente. Denúncia tem que ter provas contundentes e inequívocas, e não apenas um relato isolado de um antigo desafeto, que movido vingança e por dinheiro é capaz de fazer qualquer coisa”, acusou Dr. Rogério.

Lido 497 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Quem Somos

Empresa jornalística da região oeste da grande São Paulo que produz informação com transparência, credibilidade, qualidade e agilidade, buscando sempre o aprimoramento da democracia.

Circulação

Barueri, Cotia, Osasco,
Carapicuiba, Itapevi, Jandira,
Santana de Parnaíba e Pirapora do Bom Jesus.

Onde Estamos

Sede própria:
Av. São Paulo das
Missões nº 81
Barueri/SP
CEP 06411-300
Fone (11)4198-4014

Newsletter

Cadastre-se

Lembrar-me